O desenvolvimento motor infantil

O desenvolvimento motor infantil é um processo contínuo que começa logo na concepção do bebê. É através dele que serão desenvolvidas habilidades motoras fundamentais para o futuro de cada criança. Desde sua respiração até o andar, comer e falar.

As transformações e habilidades mais importantes para o desenvolvimento das crianças ocorrem na primeira infância, ou seja, desde o nascimento até os 5, 7 anos de idade. É durante esse processo que movimentos locomotores, habilidades de tempo e espaço, serão aperfeiçoados.

Para entender melhor cada processo, as fases do desenvolvimento infantil foram divididas em três: Inicial, Elementar e Madura.

Inicial

Esta primeira etapa abrange o desenvolvimento do segundo ao terceiro ano de vida. Em seu primeiro ano, a criança irá começar a ter estabilidade na postura sentada, domínios sobre os movimentos rotacionais, além de engatinhar e possivelmente andar. Já no segundo, a criança é capaz de levantar sozinho, caminhar sem apoio e começa a melhorar o equilíbrio.

Elementar

Na fase elementar o pequeno, que tem entre 4 a 5 anos, já é capaz de dominar diversas habilidades básicas, envolvendo controle e coordenação rítmica dos movimentos. É possível que o desenvolvimento motor infantil de algumas crianças se estabilize nesta fase e não passe para o estágio maduro. Porém isso não irá interferir de forma significativa no seu desempenho.

Madura

Na etapa madura o desenvolvimento motor infantil é caracterizado como mecanicamente coordenado e de execução controlada.

É importante lembrar que cada criança tem um processo de transição diferente, que depende de diversos fatores como maturação do sistema nervoso, biologia, comportamento e ambiente. Por isso, é indispensável o acompanhamento médico desde o nascimento e também o estímulo dos pais.

A escola também é um dos grandes aliados nesse desenvolvimento. Na Nova Escola, por exemplo, é utilizada como filosofia de ensino a abordagem Pikler. Esta filosofia traz que cada criança deve ter um tratamento de acordo com sua necessidade e tempo de transição entre uma fase de desenvolvimento e outra. Ou seja, sua individualidade deve ser respeitada.

Além disso, dentro da abordagem, existem alguns conceitos que norteiam sua filosofia, dentre eles estão:

Movimento livre

É importante que a criança não seja forçada a situações às quais não se sente confortável. É preciso incentivar o movimento, a descoberta do próprio corpo, mas sempre respeitando seu tempo para cada etapa.

O tempo da criança

Sabemos que cada novo movimento é muito comemorado pelos pais, mas é preciso paciência. A criança irá desenvolver cada processo no seu tempo. Irá rolar, engatinhar e andar quando o seu corpo estiver pronto. Lembre-se de sempre incentivar, mas cada movimento depende também da segurança do pequeno.

Autonomia

Como já citamos várias vezes, o incentivo dos pais é de extrema importância. É indispensável porém que a criança descubra sozinha seus limites, capacidade e até ambientes. Nesta fase da vida tudo é aprendizado, principalmente para os bebês.

Existem alguns recursos, baseados na abordagem Pikler, que podem auxiliar nesse desenvolvimento. Tapetes e brinquedos são alguns dos exemplos.

Converse com a criança

A comunicação entre adultos e bebês ajuda no desenvolvimento das crianças. Apesar de possivelmente não entenderem tudo que é falado com elas, isso ajuda no estímulo de compreensão, além da criação de um vínculo e confiança entre pais e filhos.

This is Photoshop's version of Lorem Ipsum. Proin gravida nibh vel velit auctor aliquet. Aenean sollicitudin, lorem quis bibendum auctor, nisi elit consequat ipsum, nec sagittis sem nibh id elit. Duis sed odio sit amet nibh vulputate cursus a sit amet mauris.
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *